Faça isso se não quiser crescer como programador

Já pensou quantos GIGABYTES de debates sobre linguagens de programação são gerados todos os dias na internet?

Se você já conhece esse meio ou mesmo que esteja entrando nele agora, você deve saber do que eu estou falando. São debates intermináveis sobre paradigmas, jeitos diferentes de lidar com tipagem, ou com garbage collectors, e mais um monte de características técnicas que, no fundo, o programador iniciante nem deveria estar pensando a respeito.

Eu tive muita sorte porque quando comecei a programar, com 8 anos, eu só tinha uma opção de linguagem, que era o BASIC do meu MSX e olhe lá. Depois conheci o Visual Basic e fiquei maravilhado com as coisas que eu poderia fazer com ele e nunca mais me preocupei em escolher linguagem, nem framework, nem nada disso até que eu conheci o desenvolvimento web.

Entendo que a dúvida pode ser aflitiva pra quem está começando hoje mas o que eu quero dizer aqui é: não perca tempo demais nisso.

Pense de trás pra frente, primeiro escolha com o que você quer trabalhar e depois pesquise quais linguagens e frameworks são mais usados pelo mercado. Pronto, você já escolheu o que aprender.

Não se preocupe demais em “perder tempo” aprendendo a linguagem errada, aprenda a primeira e depois as demais serão infinitamente mais fáceis de aprender caso resolva mudar de área.

Se você está vivendo este dilema ou vendo muitas dessas discussões intermináveis sobre linguagens ou frameworks, conta pra gente aqui nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *